sexta-feira, 31 de janeiro de 2014





Como um pássaro, carcará, tenta arranhar meus nervos


A verdade é uma ave de rapina que leva meus segredos...



Eu fui longe demais, cheguei até fora do meu berço



E agora sou como um feto, um fato, uma foto 

de mim mesmo!





Bartô Alheiros

quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

Tragédia Romântica

Todas as relações são de amor e ódio. Resta saber: até quando?


Sobre o princípio de tudo
tudo precipício de pára-quedistas...
       - Isso era o amor, no começo.


Até chegar o fim da linha... do "Ah, deus! Por quê!?"


      Tragédia e corpos nús...



Bartô Alheiros 2014.









domingo, 31 de março de 2013




O anjo caído




O anjo caído fazia zigue-zagues
ele não vivia

pq era tenso!

ele não amava, era intenso demais.


o anjo caído ria demais

chorava demais
comia demais

fazia muito sexo!

ah, os anjos caíram



o anjo não encontrou o seu lugar.



E um belo dia se recostou numa balustrada
e nunca mais, nem sinal daquele anjo


caído do sétimo andar!



Ah, Deus!




Bartô Alheiros

quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

Peixes sem aquário







Meus peixes nadam num aquário sem vidro.

eu vi teu coração bater.

eu ouvia tua voz me acordar.


eu sabia que não era sincero.



O teu amor tocou o sino do adeus.





Bartolomeu Dias.

domingo, 15 de janeiro de 2012







A vida e a poesia são coisas sem sentido.



O homem descobriu a tinta e inventou a lua.
Dois cegos, não quer dizer que não possam

O som fazia bagunça demais.

O meu coração palpitou.

O carnaval começou

agora.


Bartolomeu Dias

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

a baianinha



O que é que a bahiana tem?


E baianinha não dizia nada...
O que é que a bahiana tem?

Por tanto tempo, tantos dias, cabisbaixa.

A baianinha não dizia pra ninguém.

Era silêncio sepulcral aquela baianinha.

O que será que a garotinha tinha?

a baianinha.


Um dia foi comprar um doce
de leite pra afogar as lágrimas

E eis que encontra outro rapaz:

e a baiana volta a falar, a cantar e a chamar:

maria,
josé, joão!


vem comprar



Mas ninguém sabe o que deu no rapaz


do nada puff



e a baianinha ficou pra trás


dizem que ela sofre de amor


outros que foi mesmo traição


eu prefiro achar que ela ainda não se encontrou




e faz mal demais pro coração.




Bartolomeu Dias

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

sábado, 17 de setembro de 2011

o pecado de estar só




eu me morro por dentro, por já não suportar mais
eu não sou tão simpático, pelo jeito que você me olha

é que eu não consigo deixar de ser eu

só me vem à lembrança estas músicas tristes, estas frases tristes

e em certas tardes
e noites de sábado
meu nome é solidão

então,
da próxima vez que estes olhos tristes te olharem,

ignore.

e não me leve tão a mal.




bartolomeu dias

License Creative

Creative Commons License
poetasemfuturo by Bartolomeu Alheiros Dias is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 3.0 Brasil License.
Based on a work at Não.
Permissions beyond the scope of this license may be available at Não